escoliose1.jpg
26/Mai/2021

Sabia que o nervo ciático é responsável pelo movimento e sensações nas pernas?

O nervo ciático é considerado o maior do corpo humano: estende-se desde a face posterior do quadril, e desce por trás da coxa e dos joelhos até alcançar o dedo maior do pé, ou seja, vai desde a coluna lombar até os pés. É ele quem possibilita o movimento dos músculos das pernas, permitindo as articulações dos membros inferiores.

Esta dor é causada por algum tipo de inflamação ou dano ao nervo ciático (que pode ocorrer dentro do canal espinhal ou em algum ponto do percurso que o nervo faz), e ainda pela pressão da coluna sobre o nervo.

Geralmente, os anéis que circundam os discos rompem-se com o aumento de pressão, intensificando as dores nas costas. Com o rompimento do anel, o núcleo escapa para o interior do canal e comprime o nervo, causando dor.

As causas mais comuns para o aparecimento da ciática são:

  • Tumores;
  • Estenose da coluna lombar;
  • Lesões;
  • Fraturas por pressão;
  • Traumas;
  • Anomalias Congénitas;
  • Hérnias discais;
  • Osteoartrite;
  • Síndrome do músculo piriforme (caracterizado por um espasmo muscular que comprime o nervo ciático).

Os principais sintomas são:

  • Dores agudas;
  • Dormência;
  • Fraqueza nos músculos;
  • Perda de sensibilidade;
  • Redução dos reflexos;
  • Diminuição da força muscular;
  • Dor lombar;

Os sintomas acometem indistintamente homens e mulheres, podendo aumentar com o envelhecimento, pois conforme a idade avança, as estruturas da coluna vertebral podem sofrer desgastes que acabam por comprometer a medula espinhal bem como as raízes que dão origem aos nervos.

Para a medicina ocidental a dor ciática é um sintoma de algo, e o tratamento consiste na resolução das causas desse sintoma. Na maioria dos casos, o tratamento é conservador, estando a cirurgia reservada para os casos mais graves.

O recurso a medicamentos anti-inflamatórios reduz a dor e a inflamação que contribui para prolongar a dor ciática mas o uso destes medicamentos apresentam alguns efeitos secundários e devem ser sempre recomendados pelo médico.

A Medicina Tradicional Chinesa e a dor ciática

De acordo com a Tradicional Chinesa, a dor ciática pode ser tratada com evidente alivio da dor e recuperação da Medicina função. Mesmo em casos de maior gravidade, como são o da hérnia discal e prolapsos do disco, é possível minimizar os efeitos destas patologias e em muitas destas situações evitar cirurgias.

Uma vez que cada caso é um caso, é importante que seja realizado um diagnóstico de medicina chinesa, por parte de um especialista, que lhe vai permitir desvendar as causas do seu problema.

Existe um tratamento com moxibustão e algumas ervas chinesas que potencia uma melhoria assinalável e uma possibilidade de prevenção de recidivas muito eficaz

Podem ser aplicados diversos tipos de tratamentos para a dor ciática, no entanto os mesmos vão depender da patologia verificada. Assim sendo, podem ser implementados de forma individual ou complementar tratamentos de acupuntura (atua no reequilíbrio energético do organismo fazendo com que volte às condições normais), fitoterapia, massagens tui na e moxabustão.

Todas as pessoas que sofrem de problemas de ciática podem ter uma vida absolutamente normal. Por isso, se esta patologia faz parte da sua vida, contacte-nos! Nós conseguimos ajudar.


AVC.jpg
24/Mai/2021

Sabia que o nome técnico para o ombro congelado é capsulite adesiva?

A capsulite adesiva, conhecida popularmente como ombro congelado, é uma doença que causa uma inflamação na cápsula articular do ombro e cria dor seguida e limitação dos movimentos do ombro.

O ombro congelado inicia-se com uma inflamação, mas contrariamente das bursites e tendinites, ocorre na cápsula articular (tecido que reveste toda a articulação). Pode existir algum “gatilho” para o desenvolvimento da mesma, como um pequeno trauma ou um esforço repetitivo, no entanto, esta pode ocorrer sem nenhuma causa aparente.

Esta patologia desenvolve-se em 3 fases diferentes:

  • Fase inflamatória

No início as dores são leves, mas em poucos dias ou semanas progridem para uma dor muito forte e extremamente limitativa. Diferentemente das tendinites, bursites e da síndrome do impacto, qualquer movimento pode causar dor e não apenas os movimentos com os braços para cima. Nessa fase o movimento do ombro, apesar de doloroso, pode ainda estar normal. Essa fase dolorosa pode durar até 9 meses.

  • Fase da rigidez ou congelamento

Nesta fase há uma perda progressiva dos movimentos do ombro, podendo haver ao mesmo tempo dor, mas com uma menor intensidade. Nesta altura o doente sente o ombro mais curto, não chega a locais altos e existe perca dos movimentos de rotação (ou seja, deixa de conseguir pôr a mão atrás das costas, colocar o sinto de segurança ou prender o sutiã. Essa fase de rigidez pode durar até 18 meses

  • Fase do descongelamento

Esta é a fase com a duração mais variável, pois cada caso é um caso, no entanto na maioria dos casos, os movimentos do ombro melhoram progressivamente com a resolução da doença. É possível que ocorra uma perda de movimentos entre 15% a 20%.

Os principais sintomas do ombro congelado, são de acordo com o que vimos anteriormente os seguintes:

  • Dor;
  • Rigidez matinal;
  • Perda progressiva de movimento no ombro;

Entre as opções de tratamento para a fase dolorosa, estão os anti-inflamatórios não hormonais, corticoides (via oral ou injetável), infiltrações intra-articulares com corticoide ou os bloqueios do nervo-supraescapular.

Ombro congelado e a Medicina Tradicional Chinesa

Para a Medicina Tradicional Chinesa o ombro congelado é caracterizado como Síndrome Bi, ou seja síndrome de obstrução, uma falha energética no sistema defensivo, ou seja na visão desta o excesso de uso de um membro pode provocar a estagnação de energia no local, evoluindo para uma estagnação de sangue o que também seria a causa de dor no ombro.

Muitas vezes a melhora da mobilidade e o alívio da dor são imediatos.

Uma vez que cada caso é um caso, cada paciente é viste e diagnosticado com os melhores tratamentos para si, e que podem incluir melhoras em menos de 1 mês (dependendo da gravidade da situação, da resposta de cada paciente e da frequência dos tratamentos).

O ombro congelado não é um problema fácil de tratar, mas na Medicina Tradicional Chinesa conseguimos controlar a dor e permitir que os pacientes conseguiam movimentar o ombro utilizando as terapêuticas de acupunctura, Moxabustão, massagens tui na e fitoterapia.

Se sofre de ombro congelado ou qualquer patologia associada à dor no ombro, ou se conhece alguém que sofre da mesma, não espere mais. A Medicina Chinesa poderá ajudar no seu tratamento. Solicite-nos um contacto para o nº 243997479 ou por email: geral@tiandiren.pt


logoTDR_branco

A Tian Di Ren, tem como missão:
- Proporcionar a melhoria da Qualidade de Vida numa perspectiva de complementaridade e integração a partir de uma concepção holística do ser humano, e na assunção que cada ser humano é uno e único, influencia e é influenciado por tudo o que o rodeia.

Newsletter